Steve Jobs: A Biografia

ImageO que esperar de um homem que quando nasceu foi dado para adoção pela própria mãe? Que perspectivas tem um jovem que larga a universidade no primeiro ano de estudos? O que pensar de alguém que no auge da contracultura dos anos 1960/1970 resolve viver de forma alternativa e utiliza drogas como o LSD? Quando o criador de uma empresa é demitido da presidência pelo seu próprio conselho diretivo o que é possível pensar sobre ele?

Para completar poderíamos ainda dizer que teve uma filha com uma de suas namoradas e não a reconheceu até que exames de DNA comprovassem a paternidade ou ainda que na primeira metade da década inicial do século XXI descobriu um câncer no pâncreas que muito o debilitou a partir de então fazendo com que viesse a falecer precocemente em 2011, quando ainda contava somente 56 anos.

Estes são apenas alguns dos infortúnios pelos quais passou Steven Paul Jobs.

Mas se Steve passou por todas estas dificuldades, por outro lado, pode-se dizer que suas ações profissionais praticamente redefiniram a forma como vivemos hoje em dia. Ao fundar a Apple em 1977, ao lado do amigo Steve Wozniak, Jobs concebeu – dentro dos moldes conhecidos hoje em dia – a ideia de computadores pessoais.

Seu Apple II praticamente fundou o conceito, apesar de não ter sido o primeiro exemplar comercializado, tornou-se a máquina que concretizava a experiência ao oferecer um equipamento qualificado, com o hardware completo, dentro de uma concepção estética que até então não existia.

Jobs apostou contra as previsões da época, realizadas por executivos importantes da área de tecnologia, que diziam não acreditar num futuro em que os computadores estivessem disseminados pelos lares de milhões de pessoas dos Estados Unidos e de todo o mundo. Ganhou a corrida por sua iniciativa e fez com que a Apple se tornasse o carro-chefe que durante os anos 1980 iria liderar o mercado mundial de computadores.

Enfrentou a gigante IBM, inovou ao incorporar recursos aos computadores, apostou em layouts diferenciados e elegantes (como no caso do Lisa e do Macintosh), fez parcerias com empresas que permitiram a sua empresa adicionar softwares que viriam a se tornar a base de trabalho de milhões de pessoas (como as planilhas de cálculo e os processadores de texto), fez com que os computadores tivessem fontes diferenciadas e belas.

Era um chefe difícil, de temperamento explosivo, que não tinha paciência com serviço mal realizado. Em muitas ocasiões foi grosseiro e deselegante com funcionários, fornecedores ou mesmo clientes. Sua busca pela perfeição em seus produtos era obsessiva quanto aos mínimos detalhes, até mesmo no que se refere, por exemplo, a embalagem e as caixas internas ou parafusos utilizados para fechar os equipamentos. Queria que tudo ficasse perfeito e se tornasse sempre uma experiência única para os clientes.

Sua atitude arrogante, embalada por sua pouca idade quando se tornou um milionário no início dos anos 1980, acabaram por ocasionar a sua demissão da Apple. Isso fez com que ficasse deprimido por algumas semanas, recusando-se a ver até mesmo os mais próximos amigos, mas sua paixão pelo trabalho com tecnologias fez com que logo se aventurasse na criação de nova empresa, a Next.

Não obteve o mesmo sucesso, mas anos depois, já na década de 1990, a aquisição da Next pela Apple, que neste momento passava por crise aguda, fez com que voltasse as origens para salvar a empresa da falência e torná-la, conforme  dados de 2010/2011, na maior empresa do planeta.

Neste meio tempo em que esteve fora da Apple tornou-se sócio da Pixar, um empreendimento que até então parecia apenas um sonho: Fazer desenhos animados em computação gráfica que tivessem a mesma qualidade, apelo, sofisticação e alcance dos desenhos da Disney. Contando com a maestria de John Lasseter como parceiro principal nesta empreitada, Jobs levou a Pixar a produção de sucessos como Toy Story, Monstros S.A., Vida de Inseto, Ratatouille, Procurando Nemo e tantas outras realizações cinematográficas.

Ao voltar a Apple redefiniu os rumos da empresa e estipulou que ao invés de investir em muitos produtos ao mesmo tempo, iriam focar em inovações que viessem de encontro ao desejo dos consumidores. Nasceram o iMac, o iPod, o iPhone e o iPad. Criaram-se novos negócios para a empresa, como a venda de música digital ou as lojas de atendimento direto ao consumidor (Apple Stores), além de surgirem equipamentos que depois seriam copiados pelos concorrentes sem o mesmo charme, sucesso e repercussão (como os tablets).

Estas e outras histórias da vida de Steve Jobs compõem a biografia escrita por Walter Isaacson, escrita com base em cerca de 40 entrevistas realizadas pelo autor com o próprio criador da Apple. Além disso, Isaacson buscou os depoimentos de familiares, amigos, colegas de trabalho, concorrentes e até mesmo desafetos de Jobs para tentar compor um quadro bastante completo e abrangente da vida deste visionário turrão que mudou o mundo.

Os bastidores das realizações de Jobs estão na biografia assim como sua história pessoal, marcada desde o início pelo abandono dos pais biológicos mas pela adoção por uma família que o fez entender desde o princípio de seu relacionamento o que significava ter uma família, ainda que modesta como eram os Jobs.

A obra de Isaacson foi desde o início de suas conversas com Jobs permitida sem restrições pelo biografado e por sua família. Steve queria que as pessoas soubessem como ele foi e o que aconteceu ao longo de sua vida sem que nenhuma restrição ou impedimento existisse. Para o bem e para o mal, o propósito da biografia é mostrar o homem em seus limites, como realizador de uma obra imortal que leva muitas pessoas a compará-lo com Benjamin Franklin e Henry Ford ou ainda por seus mais humanos e mesquinhos comportamentos na relação com outras pessoas.

Acima de tudo, o livro de Isaacson parece nos colocar frente a frente com um dos mais importantes realizadores daquele que é o mundo em que vivemos hoje, um visionário que ousou sonhar com a tecnologia ao alcance de milhões de pessoas.

Por João Luís de Almeida Machado

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s