“Prefiro a vida à felicidade…”

Image
É de nosso imortal compositor e estimado “poetinha” a frase que dá título a este texto. Vinicius de Moraes, celebrizado internacionalmente por suas letras, especialmente aquelas relacionadas as músicas que escreveu (só ou em parcerias geniais, como aquelas com Tom Jobim e Toquinho), foi figura ímpar da Cultura Nacional. Produziu sucessos por onde passou, amou muitas mulheres, casou-se nove vezes, foi funcionário público de elite (trabalhando no Itamaraty, ou seja, no Ministério das Relações Exteriores), por onde passou deixou uma trilha de sucessos e realizações. E também bebeu, bebeu muito mesmo, gostava bastante dos destilados e nunca escondeu isso de ninguém!
De suas músicas vieram a inspiração para muitos romances, dor de cotovelo, brigas, exaltação do amor e, principalmente, reconhecimento de que a vida é uma fantástica viagem que merece (e deve) ser realizada com paixão, aproveitando-se cada minuto, sorvendo todos os instantes que nos são dados. Intensidade é a palavra-chave para entender a relação de Vinicius com a vida e a lição que acabou nos legando.
Quando disse que preferia a vida a felicidade, suas palavras foram traduzidas por alguns amigos para jornalistas e artistas americanos, que não entenderam direito o que ele queria dizer, ao pé da letra. Na tradução literal, seu pronunciamento seria mais ou menos o seguinte: “I prefer life than happiness”. Todo o sentido prático e racional dos americanos fez com que reinterpretassem os dizeres de Vinicius para: “I prefer life with happiness”. Imaginaram que ele estava dizendo preferir viver com felicidade…
Concordo com Vinicius e não com os americanos. A graça da vida está em sua totalidade e não apenas na maré mansa, no mar de rosas, no céu de brigadeiro, como dizem na sabedoria popular. Se a maré é mansa ou o mar é de rosas não há desafios em lançar nos oceanos os nossos barcos e qualquer marinheiro de primeira viagem pode certamente assim fazê-lo, sem qualquer dificuldade. De vez em quando ter uma barbada dessas pela frente é aceitável, mas qual marujo mais tenaz e audacioso não gosta de se ver as voltas com algumas nuvens no céu, ondas a desafiar a estabilidade da embarcação e chance de mostrar que realmente sabe e é capaz de levar a nau de volta ao atracadouro em segurança?
Se o céu é de brigadeiro, ou seja, se ele pertence aos experimentados militares de campanha, já de pijamas (o que no jargão militar quer dizer aposentados) ou próximos disso, significa que o vôo será tranquilo demais… Onde está a emoção? Voar assim é para quem não percebeu ainda que manobras de risco e velocidade nos ares demonstram o quanto os pilotos estão preparados e como irão reagir em momentos de risco real, de ações que venham a exigir dos mesmos toda a sua perícia, técnica e habilidade. Os brigadeiros já viveram isso e não chegaram a essa patente a toa… Mesmo eles gostariam de alguns novos desafios adiante…
Prefiro a vida a felicidade pela sua inconstância. Pelos altos e baixos. Pelos erros e acertos. Numa sociedade em que a tolerância é quase zero em relação ao erro (na escola, no trabalho, na família, nas amizades, no futebol…), tal afirmação pode parecer provocação e, para alguns, até mesmo declaração de guerra. Vinicius, se vivesse hoje em dia seria execrado por estas letras e também por seu estilo de vida. Num mundo em que o politicamente correto virou lei, com direito a exilar as pessoas que se permitem ir além dos limites estabelecidos, o poetinha provavelmente já estaria para lá de Bagdá (e olhem que na época em que essa marchinha de carnaval virou febre Bagdá ainda era um lugar de paz…).
Ao dizer em alto e bom som que “prefiro a vida a felicidade”, afirmo que precisamos do desacerto, da tristeza fugaz (passageira, breve, momentânea), da dor, da perda, do desamor, da raiva, da infelicidade tanto quanto precisamos de seus antônimos, a saber, os acertos, a felicidade fugaz, a saúde plena, a presença e o contato, o amor, a paz… E o mais enriquecedor nessa dita de Vinicius é percebermos que não adianta tapar o sol com a peneira, há dias de sofrimento como há dias de muito contentamento, há períodos de mau humor e aqueles em que rimos por qualquer coisa…
E nesse sentido, vale lembrar, e terminar estas linhas, reiterando esta preferência explicitada por Vinicius dizendo a plenos pulmões que “é preciso saber viver“, como já nos ensinava Sérgio Brito, em sua célebre composição, cantada pelos Titãs!
Por João Luís de Almeida Machado

2 thoughts on ““Prefiro a vida à felicidade…”

  1. Prezado João Luís, O grande Sucesso a que Vc. Se refere seria aquele que estourou nas paradas, e que foi tema do filme O Diamante Cor de Rosa, de Roberto Carlos, na voz de Roberto Carlos, É Preciso Saber Viver?

    …que os Titãs regravaram 30/40 anos depois?

    Acho que é a mesma música. Conheço-a cantada por Roberto Carlos ( e também por Wanderléa). É uma das letras mais bonitas em Português que conheço, com uma mensagem extraordinária. Além de, talvez, ser a melhor interpretação de RobertoCarlos!

    Gostei muito do seu artigo! Um abração! Ricardo JC Fontes

    Enviado via iPad

  2. Olá João…
    Mas afinal, o que é o medo?
    Não será apenas aquele desconhecido freio de pensamentos, sonhos, criatividade e vida em última instancia?
    Vejo-o como protetor qdo não imobiliza…altamente salutar se usado em doses homeopáticas… Se torna-se um meio de vida imobiliza, engessa, turva os sentidos.
    E aí invoco os gregos citados: o caminho do meio deve ser nossa busca.
    Respondo aqui a pergunta se preferimos a vida ou a felicidade. Numa resposta automática seriamos levados a dizer que queremos a felicidade.. Mas viver não é apenas ser feliz! Viver é encontrar matizes que nem sempre refletem felicidade: apontam por vezes para dores e outras cores.
    Minha escolha nesse caso é clara: prefiro a vida!
    Felicidade perseguida é para os que tem medo.
    Abs destemidos

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s